Friday, April 25, 2008

Cannes 2008 - lista oficial divulgada!



Cannes prepara-se para festejar 100 anos de Manoel de Oliveira, numa edição recheada de filmes assinados por grandes estrelas da realização: Clint Eastwood, Wim Wenders, Woody Allen ou Steven Spielberg são alguns exemplos.

A competição para a Palma d’Ouro do festival, resultado de uma selecção com 1792 longas metragens candidatas, perfila 20 filmes, incluindo Changeling de Clint Eastwood, The Palermo Shooting de Wim Wenders ou Che de Steven Soderberg, uma produção de 4 horas sobre Che Guevara.

Um novo filme de Woody Allen , Steven Spielberg com mais um Indiana Jones ou um documentário sobre Maradona realizado por Emir Justurica, serão projectos a exibir no festival mas sem entrar na competição.

O festival de cinema de Cannes 2008 realiza-se de 14 a 25 de Maio e o actor e cineasta americano Sean Penn será presidente do juri.

Meredith Monk

Compositora e cantora, coreógrafa e bailarina, realizadora.
Pioneira nas técnicas de extensão vocal, performer pluridisciplinar, figura ímpar das artes performativas nas últimas 4 (!) décadas.

Regressa a Portugal e em três datas lança oportunidades para ajudar a descobrir as cores e texturas ilimitadas da voz humana: Lisboa (CCB) a 26 de Abril, em Torres Vedras a 30 e em Portalegre a 1 de Maio.

Para os mais curiosos, um mergulho em Four American Composeres de Peter Greenaway, capítulo Meredith Monk: no UBUWEB

Thursday, April 24, 2008

Nazaré - não a terra mas a mulher

Telefonei à minha mãe: fala-me da Nazaré. Ela: olha, vem um artigo numa revista de viagens. Eu: não, não a terra, mas a mulher!
Katharina Franck, Jan. 2008

"Por vezes, a rádio mostra-se capaz de transgredir fronteiras e oferecer algo mais que as habituais produções pré-empacotadas. Nazaré, não a terra, mas a mulher, originalmente peça radiofónica, transforma-se numa performance ao vivo aclamada, um tributo a Portugal de grande intensidade narrativa."(Christian Deutschmann. Frankfurter Allgemeine Zeitung, 27 Abril 2007)

Uma biografia não totalmente ficcionada de uma empregada doméstica portuguesa. Uma peça para rádio com textos de Katharina Franck musicados por Nuno Rebelo. Retrato de um certo Portugal, aos olhos de uma alemã que foi primeiro criança e depois adolescente em Lisboa. Tinha 10 anos em Abril de 74.

Nazaré - não a terra mas a mulher:
Katharina Franck - voz e guitarra acústica
Nuno Rebeloguitarra portuguesa mutante, objectos amplificados, laptop

24 de Abril - Culturgeste, Lisboa
25 de Abril -Teatro Viriato, Viseu
26 de Abril - Centro Cultural Moagem, Fundão.

Saturday, April 19, 2008

Nuno Rebelo (em entrevista)

O grande auditório da Culturgeste recebe na próxima semana Nuno Rebelo com Katharina Franck. Aproveitámos a ocasião para trocar algumas palavras (via e-mail) e afinar a sintonia que temos há mais de década e meia com o mais criativo dos músicos portugueses. Versatilidade, liberdade criativa, garra e paixão artística são adjectivações que ajudam a definir a postura de Nuno Rebelo.

Em França por estes dias, Nuno Rebelo orienta com Mark Tompkins um workshop intitulado “Audible Movement, Visible Sound". Decorre em Toulouse até ao próximo dia 23, cidade onde o duo Lost & Found (Mark Lewis Tompkins – voz / Nuno Rebelo – guitarra e vídeos) deu dois concertos esta semana, a 17 e 18 de Abril.

Nazaré - não a terra mas a mulher, espectáculo de Spoken Word de Katharina Franck com Nuno Rebelo, vai estar a 24 de Abril no grande auditório da Culturgeste, Lisboa, a 25 no Teatro Viriato em Viseu, e no dia 26 de Abril no Centro Cultural Moagem, Fundão.


Como e quando surgiu a oportunidade de trabalhares com Katharina Franck?
A Katharina viveu em Portugal nos anos 70 / 80. Somos amigos desde essa altura e mantivemo-nos sempre em contacto. No ano passado ela teve uma encomenda, por parte do programa de rádio Deutsche Bayern 3, para escrever uma “horspiele”, peça radiofónica de spoken Word. Resolveu escrever a história da Nazaré e convidou-me para fazer a música. Esta peça teve uma ante-estreia em concerto em Berlim num festival dedicado à apresentação ao vivo de peças radiofónicas, finais de Abril de 2007. Estreou na Rádio no início de Maio.


Muito longe dos holofotes mediáticos, Nuno Rebelo mantém uma agenda que evidencia a sua infinita versatilidadede. O propósito continua a ser experimentar sempre mais e mais.

Quisemos saber o que mantém Nuno Rebelo ocupado nos próximos tempos, para além das datas já apontadas em Abril.
No início de Maio, Mark Tompkins vai estar cá em Portugal para continuarmos a trabalhar no espectáculo musical “Lulu”, que estreará em Novembro em Strasbourg;
A 17 Maio - concerto do colectivo de improvisação “A Parte Maldita”, um projecto de António José Chaparreiro, no festival Outfest, Barreiro;

Algures entre 22 de Maio e 6 de Junho apresentarei o concerto solo “performing the space” no Festival Alkantara, Lisboa. E talvez também haja hipótese de um concerto de Mark Lewis & The Standards nesse festival.

7 de Junho - concerto do colectivo de improvisação “Dalton Brothers” sob a minha direcção, proposta da associação Granular para o festival Ó da Guarda, na Guarda. Músicos: Nuno Rebelo (guitarra e direcção), Emídio Buchinho (guitarra), Ulrich Mitzlaff (cello), João Martins (sax e objectos) e Miguel Cabral (homemade percussions)

Em Maio e Junho estarei a trabalhar na composição de algumas das músicas da coreografia “Feminine”, de Paulo Ribeiro, que estreará a 9 de Julho.

12 Julho – concerto do duo Pocketbook of Lightning (Nuno Rebelo / Marco Franco) no CCB, Lisboa. Este concerto será antecedido por um período de residência deste duo no Centa, em Vila Velha do Ródão, desde o início de Julho.

Segunda metade de Julho regresso ao trabalho para “lulu”, que continuará depois em Setembro e Outubro, para, como disse, estrear em Novembro.

Enquanto músico, o que te dá mais gozo ou prazer? Escrever para artes performativas – teatro ou dança - música para filmes, rock, ou improvisações ao vivo?
Tudo. O que me dá gozo é variar. Cada viagem musical proporciona-me um gozo diferente.

É fácil manter esta polivalência?
No meu caso sim, porque a polivalência é absolutamente natural. A única dificuldade é gerir o tempo a dedicar a cada coisa.


Há gravações e edições recentes com o teu trabalho? Alguma coisa em agenda?
Infelizmente nada… Talvez finalmente um disco do duo Pocketbook of Lightning. Já que já tocamos juntos há mais de 10 anos, já valia a pena sair um disco… vamos gravar durante a nossa estadia em Vila Velha do Ródão. Depois logo se vê…

Queriamos mesmo ver ! Vamos esperar. Enquanto isso, agarramo-nos ao canal Nuno Rebelo no Youtube.

Merci, Nuno. Keep on!



it will be a question of...
["The Future is Uncertain", a night of events of the project "it will be what we make it" at Alkantara, Lisbon, 30 Nov 2007]

Friday, April 18, 2008

Teatro Municipal da Guarda

Charlemagne Palestine

“A Charleprayer for Guarda” + “Strumming for Yamaha C5”

Thursday, April 10, 2008

Sé de Lisboa

charlemagne palestine
+ colleen +
david maranha



Horário: 21H00

Sunday, April 06, 2008

Quarto na RUC: instrumentos de cordas e outras músicas portuguesas

1/4 , RUC - Sábados, 22h-24h

Dois tópicos para duas horas de rádio improvisada, na edição de 5.04.2008: instrumentos de corda e uma outra música portuguesa.

1. Violino, violoncelo, contra-baixo, guitarra portuguesa mutante, koto, harpa: cordas para uma teia de cumplicidades;

2. Revisitar obras imensas de uma outra música portuguesa, partindo dos anúncios de dois concertos agendados para este Abril:
Charlemagne Palestine, David Maranha e Colleen na Sé de Lisboa, dia 10;
Katharina Franck e Nuno Rebelo na Culturgest ( Lisboa), dia 24;

Destaques na primeira hora para duos de Joelle Léandre e na segunda as raras primeiras edições do Osso Exótico.


  • Nuno Rebelo - Azul Esmeralda (ananana, 1998)
  • Zeena Parkins (The Gangster band) - Mouth=Maul=Betrayer ( Tzadik, 1996)
  • Nuno Rebelo - Sábado 2 / Minimal Show (ananana, 1996)
  • Joelle Léandre / Sebi Tramontana - E'vero (Leo, 1999)
  • Joelle Léandre / Kazue Sawaï - Organic, Mineral (in situ, 2001)
  • Joelle Léandre / Kevin Norton - Winter in New York, 2006 (Leo, 2007)
  • Joelle Léandre Project - Crispell, Léandre, Lovens, Teitelbaum, Zíngaro (Leo, 2000)
  • Evan Parker, Barry Guy, Paul Lytton and Marilyn Crispell - After Appleby (Leo, 2000)
  • IST ( Rodri Davies, Mark Wastell, Simon H. Fell) - Ghost Notes (Bruce's FIngers, 1998)
  • Franziska Baumann & Matthias Ziegler - Voices & Tides ( Leo, 2007)
  • Matthias Ziegler, Ned Rothenberg, Peter A. Schmid - El Niño ( Creative Works Records, 2006)
  • Evan Parker & Peter A. Schmid - September Duos (Creative Works Records, 2001)
  • Osso Exótico I ( Autor - Vinil, 1990)
  • Osso Exótico II ( Carbo, 1991 - Vinil, Limited Edition, 191/300)
  • Osso Exótico III ( Carbo Records, 1992 Limited Edition, 9/500)
  • Osso Exótico - Musica #1 ( Stallplaat, 1993)
  • Osso Exótico V (Ananana, 1997)
  • Rafael Toral - Space ( Staubgold, 2006)

Thursday, April 03, 2008

Morreu Klaus Dinger

Agarramos uma frase célebre de Brian Eno - "There were three great beats in the '70s: Fela Kuti's Afrobeat, James Brown's funk and Klaus Dinger's NEU! beat" - e fica sintetizada a importância de Dinger.

O alemão Klaus Dinger morreu no passado dia 21 de Março, poucos dias antes de completar 62 anos. A notícia do seu desaparecimento só foi divulgada hoje.

Dinger esteve no arranque dos trabalhos do projecto Kraftwerk, com quem gravou o primeiro álbum ao lado de Ralf Hutter and Florian Schneider. Em 1971, Dinger e Michael Rother, outro personagem que estagiou no Kraftwerk, formam o duo Neu!, projecto ímpar na cena Krautrock, onde Klaus Dinger impõe e afirma o seu estílo ímpar de baterista. Único.

Apanhámos um bootleg de 71 dos Kraftwerk com Klaus Dinger, gravado na rádio de Bremen num tempo em que o grupo estava muito mais próximo daquilo que que viria a ser o som dos Neu!, e longe da sonoridade com que hoje identificamos os Kraftwerk.


Wednesday, April 02, 2008

Pascal Comelade - Méthode De Rocanrol

Regressámos ao mais recente Comelade: passámos boa parte da noite com o Méthode De Rocanrol.E apetecia começar a ouvir a dezena e meia de discos que guardamos na prateleira especial, acreditando que a noite não acabaria nunca... ainda estão muito a tempo de fazer o exercício. Ficam as pistas...