Sunday, October 28, 2007

Que planeta é aquele ali ao fundo?


É a Terra, Sr. Primeiro Ministro....



[A partir de "Preto,branco... e também cinzento" de Luis Afonso, Público, 28 de Outubro 2007]

Thursday, October 25, 2007

http://shop.raster-noton.net

Um dos mais consistentes projectos editoriais de música electrónica, a alemã Raster-Noton de Carsten Nicolai, divulgou ontem uma web-shop remodelada. No período introdutório da nova loja, até final de Novembro, oferecem 2,50€ de desconto em todas as edições em CD, DVD ou Vynil, continuando a política de entregas sem custo para todo o mundo. Boa oportunidade para descobrir a glitch music de Alva Noto e amigos.

A excelência das peças sonoras deste projecto de Berlin é complementada com o minuncioso design gráfico das edições. Atrevam-se:
shop.raster-noton.net

GAO BROTHERS, fotografia e escultura - Paris

A galeria Albert Benamou em Paris continua um ciclo dedicado à arte contemporânea chinesa, apresentando durante o próximo mês trabalhos da dupla Gao Zhen e Gao Qiang. O colectivo Gao Brothers colabora há mais de 20 anos e descreve de modo peculiar com as suas esculturas cénicas, performances teatralizadas, fotografia, video ou mesmo pintura, as dificuldades da vida em Pequim. Evidências e interrogações sobre um país paradoxal, em plena mutação económica, social e cultural. A grande revolução da China dos nossos dias.

GAO BROTHERS 'Goodbye Tiananmen' 2007

Sunday, October 14, 2007

Mudanças no El País


A edição de hoje do EL País levanta o véu sobre os planos e intenções de mudança que o jornal vai concretizar já no próximo Domingo. Javier Moreno, director, responde com clareza à questão primordial: porquê mudar?

No creemos que el periodismo esté en crisis; y si nos hubiéramos de preocupar por el futurode los periódicos, mejor haríamos en hacerlo por el futuro de la democracia misma. Por eso cambiamos.
(...)
A todos los niveles: un nuevo discurso narrativo; otra manera de contar lo que sucede; cómo se les ofrece y qué se les ofrece; un nuevo perfil de la modernidad, que ahora tiene poco que ver con la que se impuso hace tres décadas; Internet.
(...)
No estamos hablando de que las fotos sean más grandes o más pequeñas; no estamos toqueteando unos detalles en los márgenes para ver si las páginas quedan un poco más modernas; no pretendemos más vistosidad como puro efecto pirotécnico. Nos estamos jugando cuestiones fundamentales para la España de los próximos 20 años. Y tenemos una idea muy clara de qué país queremos, porque ser independientes no implica cargar con la losa de la indiferencia o la equidistancia: aspiramos a una sociedad abierta, liberal, moderadamente progresista.

Confiamos na carta de intenções e ficamos à espera de Domingo.

Tipos portugueses!
Como a curiosidade ainda não matou o gato, fomos deitando o olho às ideias propostas para a mudança do jornal espanhol. Surpresa:

Cuando un periódico quiere renovar su aspecto, lo primero que cambia es su tipo de letra. Majerit es el nombre de la nueva tipografía que estrena EL PAÍS. Un tipo de letra más moderno, más adaptado a los nuevos tiempos, a las nuevas tecnologías. Un diseño realizado en exclusiva por el prestigioso tipógrafo portugués Mario Feliciano. Los cambios tecnológicos que ha experimentado este diario, la rotativa, la mayor calidad de impresión, el uso del color, el papel y la tinta que usa requerían de un tipo de letra más legible, como la Majerit.

Saturday, October 13, 2007

From Siberia with Love

Claramente inspirada num graffiti de Banksy, um beijo de dois polícias fotografados nos arredores de Novosibirsk em plena floresta siberiana, é um dos trabalhos do colectivo Blue Noses pertencente ao conjunto das 16 obras censuradas pelas autoridades Russas, impedindo-as de sairem do país para serem mostradas em Paris. O ministro da cultura Russo não autoriza que os quadros, videos, fotografias e instalações do colectivo siberiano sejam vistos fora da Rússia, considerando que estas obras envergonham o seu país.

É num vasto território de sátira política e social que o grupo de artistas denominados Blue Noses desenvolve a sua acitividade. Sexo, cultura , política ou religião são alvos fáceis para as paródias de um conjunto de artistas oriundos da Rússia mais longíncua. A fotografia e o video são suportes eleitos para os trabalhos do grupo. Exemplos: uma fotografia mostrando Vladimir Putin, George W. Bush e Osma bin Laden em divertidas brincadeiras numa cama, em cuecas, ou um nú feminino cuja face é uma fotografia das Torres Gémeas no 11 de Setembro.

Apanhámos a notícia no jornal Público de hoje, citando o britânico The Guardian, e aproveitámos para espreitar mais trabalhos vindos da Sibéria, representados pela galeria Guelman de Moscovo

"The state is beginning to administer culture in the same way it did under Khrushchev" Alexander Shaburov, justifica um dos artistas que dá a cara pelo Blue Noses.


Monday, October 08, 2007

[free ad] Ensemble Modern no Porto

Desafio: descobrir Emmanuel Nunes pelo Ensemble Modern.
Casa da Música - Porto, 9 de Outubro