Wednesday, August 30, 2006

Fernanda Gomes em Serralves

"...vemo-nos aprisionados nesta teia de pequenas armadilhas camufladas que Fernanda Gomes, qual predadora passiva, tão laboriosamente preparou." Aida Castro na ArteCapital ajuda-nos a enquadrar a instalação de Fernada Gomes em Serralves.

Apanhados de surpresa, sem motivação ou preparação prévia, ao tropeçar (literalmente) no mundo que nos é apresentado no piso inferior do museu, perdemos facilmente o norte. Surpresa e repulsa. O vazio do espaço e o pleno da luz. O branco imaculado. Ausência ou pleno. Paradoxos e antíteses. Inquietações. Faltou-nos o porquê!

Surpresa e repulsa em Serralves

Monday, August 21, 2006

Jazz em Agosto 2006, Fighter Fred

Impressiona a dedicação de Fred Frith. Esgrimista desde há muito nas batalhas de live improvisation, continua a surpreeder. Não é, portanto, de espantar a agenda que mantém.

Em conversa, no final do concerto de Sábado, apercebemo-nos que ainda tem bem presente o concerto em Fev. de 1999 para o aniversário da Rádio Universidade de Coimbra, com o FF Guitar Quartet. Nem foi preciso invocá-lo para se recordar de imediato, nos primeiros instantes do nosso encontro.
Com estes dois concertos, embora em planos diferentes e com propósitos distintos, fica balizada a versatilidade de Frith: de improvisador irreverente a compositor minucioso.


Depositámos mais algumas imagens no flickr.

Sunday, August 20, 2006

Jazz em Agosto 2006, Frith e Ninh

Larry Ochs esteve (quase) apagado no encontro com Fred Frith e Le Quan Ninh. Ochs não teve inspiração nem garra para segurar os improvisos do guitarrista e do percursionista. Desafiam-se e entendem-se mutuamente. Merecem um novo encontro, a dois.

Posted by Picasa

Jazz em Agosto 2006

Evan Parker tocou na Sexta feira, 4 de Agosto e partilhou as suas reflexões sobre John Coltrane no Sábado seguinte. Não conseguimos apanhar o solo, mas absorvemos algumas das pistas que lançou na sua comunicação.

Posted by Picasa

Friday, August 18, 2006

Secret Strike



Os vídeos de Alicia Framis, disponíveis até 10 de Setembro no CGAC (Santiago de Compostela), congela-nos (a nós, espectadores) perante a apresentação de um discurso claro e de leitura livre sobre o Trabalho. Espectadores da nossa própria condição de humanos inseridos num esquema laboral.

Alicia Framis (Barcelona, 1967), propõe uma sequência de vídeos intitulados “Secret Strike”, focando ambientes quotidianos de um banco (Bank Nederlands -2004), uma fábrica (Inditex - 2006), ou um museu (Tate Modern - 2006 e Van Gogh Museum -2006).

Ocupando uma boa parte do magnífico edifício de Siza Vieira, a simultaneidade da exibição dos diferentes trabalhos e a possibilidade que o visitante tem de espreitar mais do que uma tela em salas distintas, evidencia a pluralidade das nossas vidas colectivas. Um simulacro de omnipresença num banco e numa fábrica, mostra a disparidade de realidades vividas no mesmo instante, por seres diferentes.

O conceito âncora para os diferentes projectos é extremamente simples. Num determinado instante de pura normalidade laboral para cada um dos cenários escolhidos, é congelado o movimento dos funcionários. Paralisados como trabalhador - estátua nesse instante, percorre em travelling a câmara de AF o espaço circundante e continua em segundo plano a desenrolar-se com toda a normalidade "a vida" não humana - o movimento repetitivo ou cíclico das máquinas, o som ambiente, ... . Com a interrupção do seu trabalho, o papel de cada personagem é-nos revelado com toda a eficácia. Pessoas paradas (quase fotografadas) contra um fundo em movimento torna fácil, divertida e eficaz a leitura do papel de cada um no seu meio laboral.

A simplicidade do conceito e a facilidade de leitura eleva a obra de Alicia Framis. Surpreendente o resultado. As questões sobre cada um dos papeis são levantadas de imediato por cada espectador, ficando em causa a nossa própria relação com o mundo do trabalho. Estátuas ou máquinas? Em boa verdade, é este o papel da Arte.


22 JUN - 10 SET 2006

CGAC - CENTRO GALEGO DE ARTE CONTEMPORÁNEA
Rúa Valle Inclán
15704 SANTIAGO DE COMPOSTELA

Thursday, August 17, 2006

Relation

Agosto é mês de deslumbramento no Centro de Arte Moderna da Fundação Gulbenkian. É o mês do Jazz e está disponível (até 24 de Set.) a impressionante exposição de CRAIGIE HORSFIELD.

Imperdível, se existir vontade de contactar com uma forma ímpar de fazer fotografia.



25 de Julho a 24 de Setembro de 2006
CAMJAP, Piso 1
Comissariado: Jorge Molder