Tuesday, November 03, 2009

O som da frente, Por Miguel Esteves Cardoso @publico, [ a António Sérgio ]

Com que então, morreu António Sérgio. Ora muito obrigado. Obrigado, Deus, por teres decidido. E obrigado, António, por te teres deixado levar. Veio mesmo a calhar a tua morte. O teu trabalho aqui na terra estava mais do que acabado e, graças a Deus, há centenas de novos Antónios Sérgios para te substituir. Que grande pontaria.

... ...

A morte de tanta gente boa faz-me acreditar que, quando cada um de nós morrer, seremos bem recebidos. Haverá bons inéditos; bons jornais; boa música; bom cinema. Imaginem só Bach, Wagner, John Lennon, Ian Curtis, Stockhausen - e, para apreciar e descobrir o resultado, António Sérgio.

 

Como sempre, adiantaste-te. E nós vamos atrás de ti. Está certo. Foi sempre assim.

@Público

 

Posted via web from Zoid's reading the Wide Web

No comments: