Wednesday, December 31, 2008

O Poeta

Afasta-te de mim, ó hora.
O bater das tuas asas faz-me feridas.
Mas: que hei-de eu fazer da minha boca agora?
e do meu dia? e das noites compridas?

Não tenho amada, nem casa, 
nem lugar onde viva.
As coisas, a que a minha alma se casa, 
enriquecem e gastam a alma viva.

Reiner Maria Rilke


No comments: